top of hosting header

website hosting main area top

chamada-portal-empregos-left

Revista Científica de
Gestão e Secretariado

B2 no Qualis

Novos artigos publicados.
Acesse e leia!
Redes
Sociais
seta icon_facebooktwitter

Quem está online

Nós temos 783 visitantes online
Manual de Assédio Moral Imprimir E-mail

 

Conceito de Assédio Moral

É a exposição de trabalhadores a situações vexatórias, constrangedoras e humilhantes durante o exercício de sua função, de forma repetitiva e prolongada durante a jornada de trabalho, o que caracteriza uma atitude desumana, violenta e antiética nas relações de trabalho”.  Margarida Barreto

“Uma pessoa que se comporta para rebaixar o outro, através de meios vingativos, cruéis, maliciosos ou humilhantes, contra uma pessoa ou um grupo de trabalhadores. São críticas repetitivas e desqualificações, isolando-o do contato com o grupo e difundindo falsas informações sobre ele”. OIT - Organização Internacional do Trabalho

 

Onde ocorre

ü  Empresas Públicas

ü  Empresas Privadas

ü  Organizações Não Governamentais

ü  Instituições Filantrópicas

 

Táticas usadas pelo autor da violência

ü  Não se comunica diretamente

ü  Bloqueia o andamento do trabalho

ü  Ignora a presença na frente dos outros

ü  Retira o material de trabalho

ü  Dissemina maldades e calúnias

ü  Desqualifica e desacredita a vítima

ü  Isola – “coloca na prateleira”

ü  Faz críticas em público

ü  Discrimina

ü  Agrega tarefas inúteis ou pede tarefas urgentes sem necessidade

ü  Atribui erros que não existem

ü  Sobrecarrega de trabalho

ü  Impõem horários injustificados

ü  Induz ao erro

ü  Em alguns casos, inicia com assédio sexual

 

Quem são as vítimas

ü  Pessoas antigas de casa

ü   Profissionais com grande conhecimento do trabalho

ü   Os que resistem ao autoritarismo

ü   Criativos, críticos, questionadores

ü   Sensíveis, solidários

ü  Adoecidos, acidentados ou que estão retornando do INSS após doença

ü   Mulheres acima de 35 anos com filhos menores de 10 anos

ü   Dirigentes sindicais e cipeiros combativos

Problemas causados à Saúde

ü  Nervosismo, irritabilidade

ü  Perturbações do sono

ü  Palpitações

ü  Sensações de opressão

ü  Dores de cabeça

ü  Perturbações digestivas

ü  Dores abdominais

ü  Depressão

ü  Em alguns casos, suicídio

Medidas de combate à serem adotadas

ü  Dar visibilidade ao tema, resistir conjuntamente e constituir laços de camaradagem/amizade

ü  Comunicar a empresa através do seu RH, Serviço Social, DP, se estes forem espaços de confiança

ü  Buscar ajuda nos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST)

ü  Denunciar à DRT, Comissões de Direitos Humanos, OAB

ü  Fazer registros das humilhações, dentre outras

ü  Procurar o sindicato da categoria*

 

*O SINSESP mantém um atendimento psicológico para orientação das vítimas de transtornos profissionais e assédio moral às 3as e 5as. feiras das 9h as 11h. Agendar pelo telefone (11) 3662 0241, com Ana Terra.

A atuação positiva do SINSESP mediante pesquisas, entrevistas, palestras, debates e seminários, contribuiu para a aprovação da Lei 10.224 de 15/05/01, sobre o crime de Assédio Sexual, que ampara todas as profissionais no mercado de trabalho.

Leia mais:

Lei 10.224/01 - Sobre o Crime de Assédio Sexual

www.leiassediomoral.com.br

Assédio moral no trabalho é tema de livro de ficção

 
<< Voltar >>



Todos os direitos reservados © 2014 SINSESP - Sindicato das Secretárias do Estado de São Paulo
R. Tupi, 118 - Pacaembu - São Paulo - SP - 01233-000 - Tel.: (11) 3662-0241 - Fax: (11) 3666-6315 - sinsesp@sinsesp.com.br
Este site não é compativel com Internet Explorer 6
Design by Web2a Studio!